Uma iniciativa internacional para a promoção e educação para a Cidadania Digital


Uma iniciativa do Centro Internacional de Pesquisa Atopos (ECA/USP) em parceria com outras instituições de ensino e pesquisa, a Plataforma de Cidadania Digital pretende ser um ambiente virtual com recursos educacionais abertos, a contar com um banco de dados de cursos, palestras, textos, podcasts, entrevistas e exemplos internacionais de práticas de Cidadania Digital. O objetivo é compor uma rede ampla formada não apenas por professores e pesquisadores, mas por qualquer pessoa interessada em promover uma iniciativa de cidadania digital, disseminativa e participativa, contando com quatro ambientes: o diretório de conteúdos, a arquitetura de formação denominada Escola de Cidadania Digital, o glossário WikiCidadania e o reconhecimento das práticas e iniciativas por meio do Prêmio da Cidadania Digital.

Webséries

cidadania-terceiro-milenio

As inovações tecnológicas, as mudanças climáticas e a pandemia mudaram para sempre a nossa ideia de sociedade. Não habitamos mais a polis e nosso convívio não acontece mais apenas entre sujeitos políticos e seus conflitos de opiniões. Clima, vírus, algoritmos, dados, objetos conectados são os novos atores que passaram a fazer parte do nosso comum. Como será a cidadania do terceiro milênio estendida aos não humanos? A Cidadania do Terceiro Milênio mostra, através diversas abordagem disciplinares, como as partículas subatômicas, as tecnologias para a exploração das galáxias, as biodiversidades e as tecnologias de redes de ultima geração serão as novas arquiteturas do nosso comum a partir das quais construiremos outros tipos de cidadania.

Acessar
codice

A série Codice foi criada pela jornalista italiana Barbara Carfagna e reúne um conjunto de entrevistas a alguns dos mais importantes protagonistas da transformação digital da nossa época como Audrey Tang, Ministro de Assuntos Digitais de Taiwan, Jacqueline Poh, presidente da GovTech de Singapura, Hiroshi Ishiguro, professor da Univsidade de Osaka e pesquisador do campo da Inteligência Artificial, Roger Ver, CEO da Bitcoin.com, Sangeet Paul Choudary, autor do livro “Platform Revolution” e Martin Sorrell, megaempresário da comunicação.

Acessar
serie-blockchain-cidadania

A série mostra o poder disruptivos da “internet do valor” e seu potencial de criação de arquiteturas relacionais e de trocas, distribuídas e transparentes. Além dos bitcoin e as diversas criptomoedas, a série mostra o poder da blockchain de criar e gerir arquiteturas de relações sem mediações e de maneira segura e colaborativa. Um enorme potencial para a gestão do bem publico que irá alterar o significado e a qualidade das relações entre cidadãos e instituições, entre indivíduos e meio-ambiente.

Acessar
direito-saude-digital

A série Direito a Saúde Digital apresenta o impacto das tecnologias digitais, dos Big Data e das formas automatizadas de inteligências no âmbito da saúde. Seja na gestão dos dados do paciente, seja no processo de construção do diagnóstico, na gestão da terapia e da relação medico-paciente o processo de dataficação está redesenhando o cenário da medicina atribuindo à cura, cada vez mais, um sentido informativo e cognitivo. Abre-se assim uma nova fronteira baseada nas possibilidades de gerir a saúde através dos dados e do acesso a formas de monitoramento e a predições algorítmicas. A digitalização da saúde além de melhorar o atendimento e a cura, por meio de técnicas mais rápidas e exatas, permite a redução radical dos custos e a extensão dos benefícios da prevenção e da terapia a um numero maior de pacientes.

Acessar
data-ecologia-clima

As últimas gerações de redes, depois das relações sociais (web 2.0), passaram a conectar as coisas (Internet of Things), os dados (Big Data) e, através de sensores, o território e a biodiversidades, gerando uma rede de redes denominada The Internet of Everything. Mais que mídia, as últimas gerações de redes apresentam-se como habitat e ecossistemas relacionais no interior dos quais entidades diversas (humanos, biodiversidades, clima), enquanto transformadas em dados, passam a interagir de outra maneira. Nasce, assim, uma nova relação entre humanos e meio-ambiente não mais baseada na concepção sujeitocêntrica, mas nas interdependências de relações entre entidades-dados. Superando a dimensão sistêmica da sustentabilidade os green data e as info-ecologias permitem o monitoramento continuado das complexidades relacionais de um território assim como a criação de um novo tipo de contratualidade não mais centrada e limitadas aos humanos.

Acessar
dialogos-atopicos

A série Diálogos Atópicos aborda, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, as diversas consequências originadas pela pandemia de Covid-19. Desde as relações socias aos processos decisórios, as formas de aprendizagem até a economia, cada setor da sociedade foi profundamente afetado e transformado pela disseminação do vírus. Junto com este, difundiu-se a consciência do surgimento de uma nova época caraterizada pelo advento de um novo tipo de complexidade na qual a dúvida e as qualidades emergentes tornam-se o horizonte natural.

Acessar

Parceiros